Image comportas-696x522

A comporta do açude Epitácio Pessoa (Boqueirão), no Cariri da Paraíba, foi aberta para liberar água para a barragem Argemiro de Figueiredo (Acauã), no Agreste, na tarde desta quinta-feira (22). A abertura estava prevista para acontecer no fim de semana, mas segundo o Departamento de Obras Contra a Seca (Dnocs), foi antecipada após o órgão ter acelerado os testes para iniciar o processo o quanto antes. A medida deve beneficiar os 14 municípios abastecidos por Acauã.

A informação foi confirmada pelo coordenador do Dnocs na Paraíba, Alberto Gomes. Ele disse também que as equipes responsáveis pelo processo de abertura da comporta passaram os últimos dias realizando testes até chegarem à conclusão de que já era possível iniciar o processo de fornecimento de água para Acauã, que abastece cidades como Itatuba, Aroeiras e Ingá. “Fizemos um esforço e aceleramos ao máximo o processo”, pontou Alberto.

A abertura da comporta do açude de Boqueirão foi autorizada pela Agência Nacional das Águas (ANA), por meio de uma resolução publicada no Diário Oficial da União do último dia 7, determinando uma descarga de 4,8 m³ do Epitácio Pessoa, que pode ser praticada até o dia 30 de junho. A autorização foi concedida após a Agência de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa) ter enviado um pedido à ANA, no dia 27 de fevereiro, para liberar a abertura da comporta.

Com base na resolução, essa abertura estava inicialmente prevista para acontecer no último dia 9 de março, mas o Dnocs apontou uma dificuldade técnica para executar o processo, que deixou de ser manual e passou a ser automatizada. Por este motivo, foi preciso realizar os testes até que a abertura pudesse ser feita com segurança, ainda segundo o Dnocs.

De acordo com a Aesa, a abertura da comporta do Epitácio Pessoa, que atualmente está com 16,61% (68.385.899) da capacidade total, não trará prejuízos para o reservatório nem para Campina Grande e as outras 18 cidades pelo reservatório.

Já a barragem de Acauã está em situação crítica, com apenas com 3,7% (9.372.497m³) da capacidade total e o recebimento das águas de Boqueirão vai beneficiar o manancial e a população abastecida por ele, conforme a Aesa.

Interrupção de bombeamento

Somada à abertura da comporta, há também o desligamento provisório do sistema do eixo leste do projeto de transposição das águas do Rio São Francisco, divulgado pelo Ministério da Integração na última terça-feira (20), após recomendação do Ministério Público Federal na Paraíba (MPF-PB). Mas de acordo com um levantamento técnico da pasta, essas medidas não vão prejudicar o açude Epitácio Pessoa.

Isso porque o Ministério da Integração garantiu que o açude de Boqueirão já atingiu “tranquilidade hídrica”, ou seja, o volume de água armazenada é suficiente e não prejudicará ao abastecimento de água da população da região em pelo menos 10 meses.

Segundo o Ministério da Integração, o desligamento é gradativo e vai ser finalizado antes do início das obras dos açudes Poções e Camalaú, que estão previstas para serem retomadas no próximo dia 2 de abril.

Com G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here