Image maquina-DNA-696x380

Mais de dois mil laudos de DNA estão em atraso na Paraíba porque o único equipamento de análise genética para teste de paternidade na rede pública estadual está quebrado. O aparelho fica localizado no Hemocentro da Paraíba, em João Pessoa, e desde janeiro, quando a máquina quebrou, os laudos não foram concluídos.

Walesca Lima teve gêmeos há três anos e, segundo ela, o homem que ela indica como sendo pai nunca assumiu a paternidade. No fim do ano de 2017, ela decidiu procurar a Justiça para pedir um teste de DNA. A coleta do material foi feita no dia 16 de janeiro de 2018. Normalmente, o laudo com o resultado sairia em até 30 dias. Mas até esta quarta-feira (28) não chegou.

De acordo com o Hemocentro, o equipamento é um sequenciador genético, do laboratório de paternidade. É nele que acontece a última etapa do teste de DNA. Todos os procedimentos são feitos por demanda judicial, ou seja, a pedido do Tribunal de Justiça ou do Ministério Público.

O sequenciador é o único equipamento de análise genética para teste de paternidade na Paraíba. Mesmo depois do problema ocorrido, as coletas de sangue continuaram a ser realizadas, aguardando o conserto do sequenciador.

A coordenador do setor do Hemocentro onde fica o sequenciador informou que já havia um retardo na entrega dos resultados desde setembro de 2017, por causa do grande número de exames. A máquina quebrou em janeiro, quando iniciou um processo de licitação para o conserto.

“O processo já foi finalizado, estamos aguardando a chegada da peça para ser instalada pela empresa responsável. A previsão é que no próximo mês já estejamos com a peça para dar celeridade”, informou Crisemy Almeida, coordenadora do setor. Ela esclareceu que em até seis meses toda a demanda deve ser regularizada.

Com G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here