Image

Manifestantes fazem protesto contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, que participa de evento em São Paulo, na manhã desta segunda-feira (19).

O grupo Tomataço atirou tomates na calçada do prédio do Instituto de Direito Público (IDP), na Rua Itapeva, região central da cidade, onde ocorre o Seminário Dois Anos do Novo CPC. O ministro não havia chegado ao evento até as 11h.

Ricardo Rocchi, líder do Tomataço, disse que o protesto é contra “tudo o que Gilmar Mendes e pensa e como ele age. É impossível um juiz se portar como ele, com as decisões dele”. Policiais militares tentaram convencer Rocchi a sair da frente do prédio.

Rocchi argumentou que faz protesto pacífico e que não pdoem retirá-lo da calçada. “Ele não pode ser dono da Justiça”, disse.

Na rua, manifestantes também carregam cartazes dizendo que Gilmar Mendes “solta bandidos” e a favor da Operação Lava Jato.

Tomataços

O grupo denominado Tomataço se manifesta contra a corrupção e já fez diversos atos, principalmente em eventos com a presença do ministro Gilmar Mendes. Em uma das vezes, em outubro, os ativistas aitraram tomates contra os vidros do Instituto de Direito Público (IDP) e contra o carro de Mendes.

Em 21 de agosto de 2017, um dos integrantes do Tomataço que pretendia atirar tomates em Gilmar Mendes foi retirado de evento em São Paulo. Rocchi afirmou que foi protestar em defesa das investigações da Lava Jato, a favor do juiz Sérgio Moro e contra Mendes.

Um grupo de pessoas atirou tomates contra um carro que chegou ao evento, na rua Itapeva. Eles também espalharam tomates em frente ao local. Os manifestantes confundiram o carro, achando que era o do ministro GIlmar Mendes, jogaram tomates e deram “tapas” no veículo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here