Image ricardo-696x463

O governador Ricardo Coutinho (PSB) afirmou que o reitor da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Rangel Júnior, precisa atentar para as suas declarações e manter o posicionamento de acordo com a verdade, sem querer jogar a responsabilidade para o Estado.

Ele mencionou que o reitor assinou um ofício pedindo o descongelamento das promoções e afirmando que se mantém na meta de mais desoneração da despesa de pessoal prevista para 2018.

– Ele diz no ofício, assinado por ele, que quer o mesmo orçamento de 2017 para 2018 e se compromete a reduzir despesas com pessoal – frisou.

Ricardo comentou que a Universidade pertence ao Estado da Paraíba e, apesar de possuir autonomia, não é soberana, pois depende dos recursos do Estado para se manter.

Ele ainda lembrou que a UEPB não pagou o 13° salário e precisou do suporte do Estado para conseguir colocar o benefício em dia.

– Que conceito de autonomia é esse? Ele não paga as coisas e joga para aquele que seria o mantenedor? Isso não existe, isso chama-se irresponsabilidade administrativa. É uma contestação. Não pagaram o décimo terceiro – colocou.

O socialista criticou o reitor Rangel Júnior afirmando que ele se sente incomodado com ações que fortalecem a Universidade.

Também ressaltou que é preciso ter responsabilidade com os recursos que são fornecidos pelo Estado e entender que não existe “saco sem fundo”.

– Eu acho que cada um diz o que quer, mas quando você tem a responsabilidade de representar uma instituição, você não pode dizer o que bem entender se não for devidamente registrado com a verdade. Cansei de ver gente falando coisas que não são verdadeiras e achando que podem, para justificar outras insuficiências, jogar a responsabilidade em cima do governo do Estado. Elevamos o orçamento da UEPB, mas não é um saco sem fundo, qualquer criança entende isso – pontuou.

 

Com Paraibaonline

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here