Image maxresdefault-1-218x150

Marco Aurélio Mello, o relator do caso de Romero Jucá, votou a favor da abertura de ação penal contra o presidente do MDB e líder do governo Temer no Senado.

Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Alexandre de Moraes acompanharam o relator –Luiz Fux, o quinto nome da Primeira Turma, não estava presente.

Assim, Jucá foi goleado por 4 a 0 e se tornou réu por corrupção e lavagem de dinheiro no processo em que é acusado de receber vantagens indevidas da Odebrecht.

Segundo a PGR, o senador pediu à empreiteira R$ 150 mil em doação para o filho, candidato a vice-governador de Roraima. Em troca, teria atuado para favorecer a empresa na tramitação de MPs no Congresso.

 

Com Antagonista

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here