Image mourão-218x150

Vice-prefeito de Campina Grande e líder político dentro do Progressistas, na Paraíba, Enivaldo Ribeiro afirmou, nesta quinta-feira (19), durante entrevista, que o partido se sente desprestigiado dentro do governo do prefeito Romero Rodrigues (PSDB), em virtude do tamanho da colaboração que já deu a gestão tucana.

Para Enivaldo, o PP já definiu que não há barreiras para sentar com o pré-candidato a governador João Azevêdo (PSB) e que, na sua visão, a oposição errou ao definir numa reunião secreta em Brasília a chapa das oposições encabeçada pelo irmão do prefeito de João Pessoa.

“O erro de Romero no meu ver era de que deveria ter feito essa análise de sair ou não do governo antes, para não poder chegar ao ponto que se chegou. Na minha opinião o melhor nome das oposições era o de Romero, eu não queria dizer naquele tempo”, disse Enivaldo ao destacar também que as oposições erraram na forma que foi escolhido de cima para baixo o nome de Lúcelio Cartaxo (PV), tendo como possíveis nomes a vice, a mulher de Romero, Micheline Rodrigues e uma das vagas de senador para Cássio Cunha Lima.

“Isso é imposição e a gente não aceita. Tá pensando que é aqueles tempos de 1800 e cocada, que já se saiu com a chapa toda feitinha. Estão querendo agora ouvir o povo depois de se lançar a chapa. Não é assim. Primeiro se conversa para depois lançar a chapa”, assegurou.

Ribeiro comentou que na dita reunião em Brasília sua família estava toda lá, mas que em nenhum momento foi chamada para opinar sobre a chapa que estava sendo feita por Romero Rodrigues, Cássio Cunha Lima, Rômulo Gouveia e Luciano Cartaxo.

Já sobre a reforma administrativa que o prefeito Romero pretende anunciar nós próximos dias, Enivaldo já antecipou que o PP vai reivindicar mais espaços na gestão tucana.

“Eu sei que tive a cooperação na vitória de Romero e o PP não tem dado pouca coisa a Romero. O Aluízio Campos é pouca coisa, a alça Leste é pouca coisa. Ontem teve a entrega das ambulâncias duas foram com recursos de Aguinaldo”, desabafou Enivaldo.

As declarações foram veiculadas durante entrevista à rádio Correio, no programa Correio da Manhã de Campina Grande, apresentado por Valderedo Borba e Carlos Sousa.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here