Image maxresdefault-1-218x150

Durante a sessão ordinária da manhã desta quarta-feira (04), o vereador João Dantas (PSD) exibiu uma reportagem veiculada em rede nacional tratando sobre um estudo inédito realizado no Instituto Butantan de São Paulo com a ajuda de embriões do zebrafish – popularmente conhecido como peixe-paulistinha ou peixe-zebra – identificando que as águas utilizadas para o abastecimento do município de Campina Grande, na Paraíba, são inapropriadas para uso.

A reportagem realizada pela TV Record e apresentada por Dantas aos vereadores relatou que foi a primeira vez que o Butantan utiliza o peixe-paulistinha em um teste para medir a presença de toxinas da água. O animal é conhecido pelos cientistas como um eficiente modelo para estudos de toxicidade, por ser um animal vertebrado e ter 70% de similaridade genética com o ser humano.

Para a realização deste estudo, foram coletadas 25 amostras de águas recolhidas dos cinco principais reservatórios de água de Campina Grande (Araçagi, Boqueirão, Saulo Maia, Galante e Mazagão). Cento e vinte embriões do peixe foram colocados em cada amostra de água. Todos foram monitorados por uma semana, até alcançarem a fase de larva. Foi então atestado que em 70% dos casos, as águas não apresentavam boa qualidade, gerando anomalias e a morte dos peixes

Ainda segundo o estudo, foi encontrada uma concentração alarmante de cianobactérias e das toxinas que elas produzem. Isso torna a água imprestável para consumo. Os pesquisadores testaram a água em embriões de peixes e 60% deles morreram. Houve uma incidência de 60% de malformações. Deformações no coração, na coluna, na pigmentação, na boca.

Preocupado com a qualidade da água do Açude de Boqueirão, que está sendo utilizada pela população campinense, João Dantas acredita que o Governo do Estado está sendo cruel com Campina Grande. Ainda segundo ele, não existe tratamento de esgoto para as cidades ribeirinhas, cujos mananciais que desaguam no Açude de Boqueirão

O vereador Pimentel Filho em seu aparte teme pela situação de grávidas que consomem a água do Açude de Boqueirão. Ele registra que segundo pesquisas, uma espécie de peixe presente no local pode prejudicar a formação em fetos.

Ainda na tribuna, o vereador João Dantas ratifica que a situação da água do Açude de Boqueirão deve ser analisada para garantia da saúde da população que consome a água do local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here