Image bread-218x150

Oito candidatos foram presos em flagrante por tentativa de fraude durante a prova objetiva do concurso da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militares da Paraíba, realizada nesse domingo (29). De acordo com o coronel José Ronildo, a maioria dos suspeitos foram detidos utilizando ponto eletrônico, falsidade ideológica e uso indevido de celular durante o horário de prova.

Segundo o coronel, em João Pessoa e Campina grande dois candidatos foram presos por falsidade ideológica. “O que foi pego em Campina Grande chegou a oferecer oitenta mil reais para não ser preso em flagrante. Em seguida, também prendemos o real candidato que estava esperando o criminoso realizar a prova”, diz.

Ao todo, 49 candidatos foram desclassificados da prova por não respeitar as regras do edital. Ainda de acordo com José Ronildo, um dos maiores motivos foi por não desligar o celular durante o concurso. “Também tivemos a situação em que um candidato que já é Policial Militar do estado do Ceará entrou no local de prova armado, infligindo uma regra do edital”, afirma. “Por mais que o PM tenha o direito do porte de arma, ele desrespeitou uma regra do edital e foi eliminado”, conclui.

Ainda de acordo com informações do coronel, a partir das prisões realizadas o delegado responsável irá iniciar uma investigação mais detalhada para saber se existem outras pessoas ligadas as fraudes.[

O concurso

As provas foram realizadas na manhã do domingo (29). Ao todo, o concurso oferece mil vagas, 900 para PM e 100 para o Corpo de Bombeiros. Mais de 5 mil candidatos faltaram às provas.

Os candidatos tem até às 16h desta terça-feira (1) para apresentar recursos às respostas. A previsão é de que o resultado desta fase do concurso seja divulgado na primeira quinzena de maio, já que o psicotécnico acontece nos dias 19 e 20. As provas físicas acontecem em junho.

Com Carirí em Ação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here