Image playboy-696x435
A revista Playboy, publicação masculina mais tradicional do mercado, não será mais vendida nas bancas de jornal do Brasil. De acordo com a PBB Editora LTDA, que possui o direito de comercialização da marca no país, o modelo de negócios mudará de forma radical. A partir de agora, será lançada uma edição de colecionador por ano e as revistas serão vendidas por encomenda.
“A PBB Editora Ltda informa que reduzirá a publicação da edição imprensa a um exemplar de colecionador por ano – que será on demand, ou seja, números limitados impressos por encomenda. Assim sendo, a edição de Verão, lançada no final de 2017, põe fim a era da revista na banca e abre espaço para empenharmos nosso trabalho em outras frentes”, diz o comunicado da editora responsável pelas edições desde que a Abril retirou a marca do seu catálogo.
Diversas celebridades posaram em ensaios sensuais ao longo dos 42 anos de publicação da Playboy no Brasil, a exemplo de Cleo Pires, Cláudia Raia, Grazi Massafera, Vera Fischer, Deborah Secco, Juliana Paes e Maitê Proença. Em 2017, com edições lançadas de três em três meses, a revista realizou ensaios com Juju Salimeni e Letícia Datena.
Na semana passada, a Playboy norte-americana deletou sua conta no Facebook após o suposto mal gerenciamento dos dados de 50 milhões de usuários do Facebook. Em comunicado, a publicação disse “não querer ser cúmplice” do escândalo envolvendo a empresa de Mark Zuckerberg: “Por anos, tem sido difícil para a Playboy expressar nossos valores no Facebook devido a seu rígido conteúdo e diretrizes políticas. Nós fomos confrontados com a única alternativa, que é alterar a voz da Playboy a fim de atender às visões do Facebook sobre o que é e não é apropriado em sua plataforma”.
cpm Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here