Image 728x90_od_govpb_v1

A segunda vaga ao Senado Federal na chapa da oposição – a primeira já é de Cássio Cunha Lima (PSDB) – está sendo alvo de uma batalha. Raimundo Lira (PSD) e Manoel Junior (PSC) protagonizam o fronte, acompanhados por Aguinaldo Ribeiro (PP), e até Dalton Gadelha (PSC), segundo o deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB). Para o tucano, a vaga para o Senado deve ser discutida entre os próprios pré-candidatos à vaga.

“É preciso que conversem entre si, e o melhor nome, que agregue mais, tem mais capilaridade e votos em si, vai compor a chapa. É preciso que faça pesquisa, encontros, reuniões, para que comece a afunilar”, sugeriu Tovar. “Hoje entre Manoel Junior, Aguinaldinho, Lira, e qualquer outro nome que possa disputar o Senado é bom que eles próprios se entendam. Sabendo a posição que podem tomar, até onde podem ir, até onde pode agregar na chapa. A porta está aberta para todos eles para que possamos discutir”, completou.

Aguinaldo Ribeiro (PP) e Daniella Ribeiro (PP) andaram externando insatisfações, inclusive classificaram como “erro”, com relação a possível decisão de Lucélio Cartaxo (PV) ser o candidato da oposição ao governo do estado. Tovar minimizou a situação, e disse que não há mal-estar entre as siglas.

“Claro que isso está sendo no passo a passo. O próprio PP está sendo citado nas entrevistas que dou, tive conversas com Daniella Ribeiro. E não estou nem expulsando o PP da conversa para outra agremiação política. Digo que conosco o PP tem ainda diálogo e discussão, o PSC também, para que a gente possa compor todo mundo. E a outra vaga para senador vamos discutir se é PSD, se é PP, mas temos até agosto para definir”, declarou o deputado.

Com Blog do Gordinho

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here