“Pega pega minha rola”: CPI da Pedofilia quer ouvir companhia teatral do ‘pênis gigante’

0
24

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito da Pedofilia (CPI da Pedofilia), Rodrigo Delmasso (PRB), quer convocar os membros da Hierofante Companhia de Teatro, de Ceilândia, para dar explicações sobre a peça apresentada em uma escola de ensino fundamental de Planaltina na terça-feira (10/5). Na encenação, um ator vestido de palhaço entra em cena com um “pênis gigante” preso à cintura. Em outro momento, o grupo canta “pega, pega a minha rola”.

O pedido de convocação deverá ser votado em sessão extraordinária da CPI da Pedofilia na próxima terça-feira (15). O motivo, segundo o parlamentar, seria ofensa ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

“Essa peça é indecente, imoral e não contribui em nada na formação dos alunos. Podemos abordar esse assunto de outra forma. A convocação é para explicar por que eles quiseram apresentar para adolescentes, mesmo havendo restrição pelo ECA. Todos os deputados já confirmaram presença e ficaram perplexos com essa apresentação”, afirmou Delmasso.

Além de Rodrigo Delmasso, são membros da CPI os distritais Sandra Faraj (PR), Julio Cesar (PRB), Rafael Prudente (MDB), esses da bancada evangélica, e Professor Israel Batista (PV), ligado à educação.

Cerca de 150 estudantes, entre 14 e 16 anos, acompanhavam a peça na manhã de terça (8), chamada O Auto da Camisinha, da Hierofante Companhia de Teatro, de Ceilândia. Fotos e vídeos do momento caíram nas redes sociais e revoltaram alguns pais e internautas. No entanto, em parte dos comentários, a peça era defendida como ferramenta pedagógica para abordar o tema nas instituições de ensino.

O distrital disse ainda que haveriam outras formas de a peça ser apresentada aos alunos. Na visão dele, “menos erotizada, sensualizada”.

Anderson Floriano, produtor, diretor, gestor e ator da companhia teatral, rebate o parlamentar e garante que, caso necessário, apresentaria a peça para os distritais da comissão para que eles conheçam o conteúdo dela.

“Toda vez que alguém critica a nossa peça perguntamos se a pessoa já assistiu antes e apresentaríamos para eles com toda certeza. Não utilizamos nada de vulgar ou pornográfico. Usamos o pênis gigante não para constranger os jovens, mas para causar risos. A internet que é para trazer informação acaba causando desinformação”, lamentou Floriano.

 

Com Polêmica Paraíba

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here