Image mourão-218x150

Professores da rede privada de ensino de Campina Grande entraram em greve nesta sexta-feira (18). De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Privado do Agreste e da Borborema (Sintenp), José Roberto Martins, professores, funcionários, alunos e pais se reuniram na Praça Clementino Procópio, no Centro da cidade, onde realizam um aulão público nesta manhã, em forma de protesto.

A paralisação das aulas por tempo indeterminado pode afetar cerca de 30 mil alunos das 180 escolas da rede privada. José Roberto Martins informou que os 4.500 professores e profissionais pedem reajuste salarial de 10%, enquanto os patrões oferecem 3,3% de aumento. Esta é a primeira paralisação geral em 12 anos.

G1 entrou em contato com vice-presidente do Sindicato Patronal das Escolas Privadas de Campina Grande (Sinepec), Paulo Loureiro, que disse que apenas três escolas da rede privada da cidade estão parcialmente paralisadas. Ele afirmou que o Sinepec repudia a estratégia usada pelo Sintep em “utilizar menores incapazes como manobra para reivindicação salarial”.

Paulo Loureiro afirma ainda que o sindicato questiona a ilegalidade das estratégias usadas pelo Sintenp. Além disso, ele informou que o reajuste salarial foi de 1,8%, uma reposição da inflação, que os professores têm o livre arbítrio de aderir ou não à greve e que o sindicato está sempre disposto a acordos com os funcionários.

O presidente do Sintenp informou que no sábado (19), o sindicato estará em João Pessoa para buscar mediação do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), pois a classe não possui a intenção de estender a greve por muito tempo.

Ainda de acordo com José Roberto Martins, os professores se reuniram em assembleia no sábado (12) e foi decidida a deflagração de greve caso o sindicato patronal não avançasse nas reivindicações. Segundo ele, já são dois meses de negociação, mas o sindicato patronal vem desrespeitando a classe.

A informação do presidente do Sintenp é de que, na quarta-feira (23), às 9h30, haverá uma assembleia com professores e pais na Associação Comercial de Campina Grande (ACCG).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here