Image 728x90_od_govpb_v1

Após receber orientações do prefeito Romero Rodrigues por telefone, do Aeroporto Internacional de Brasília, na manhã desta quinta-feira (24), o secretário chefe de Gabinete, Diogo Flávio Lyra Batista, iniciou uma série de reuniões com a equipe de primeiro escalão da Prefeitura de Campina Grande. Objetivo: repassar determinação de Romero para que o abastecimento de veículos oficiais se limite apenas àquelas áreas essenciais.

De acordo com Flávio Lyra, após contato com o secretário Paulo Roberto Diniz, da Administração, as autorizações para abastecimento, até segunda ordem, passa a priorizar exclusivamente as ambulâncias que prestam serviço de assistência a doentes crônicos ou emergenciais – incluindo as do SAMU. As viaturas do Conselho Tutelar também estão incluídas nas exceções.

O transporte escolar, em princípio, também deverá ser contemplado pela medida emergencial determinada por Romero Rodrigues.

Todos os outros veículos da Prefeitura, incluindo os carros à disposição dos secretários, diretores e que prestam serviços às outras áreas estão impedidos de abastecimento, até que a situação conjuntural provocada pela crise no abastecimento de combustíveis no país esteja superada, de acordo com o secretário Diogo Flávio.

Transporte público

O prefeito Romero Rodrigues orientou ao secretário chefe de Gabinete que acompanhe de perto a situação do transporte público na cidade. Já nesta quarta-feira, 23, a Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP) informou que, pelo menos, 40% da frota da cidade passou a ficar com o abastecimento comprometido e, portanto, ônibus foram recolhidos parcialmente às garagens.

 

Com ResumoPB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here