Image artesanato

Com o tema, “Diversidade Cultural”, começa nesta terça-feira (12) a 28ª edição do Salão do Artesanato da Paraíba, em Campina Grande.

O evento realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Turismo e Desenvolvimento Econômico/Programa do Artesanato da Paraíba (PAP), vai até o dia 30 próximo, contemplando mais de 300 artesãos, em trabalhos de diversas tipologias, a exemplo da madeira, fibra, metal, crochê e habilidades manuais.

A abertura oficial do evento será às 19h, na Avenida Severino Bezerra Cabral, no antigo posto Brasília, bairro de Catolé, em Campina Grande, com a presença do governador Ricardo Coutinho.

O Salão do Artesanato Paraíba em  visa aquecer a economia paraibana e valorizando a cultura popular, sendo ele realizado em duas edições, a primeira no mês de janeiro, em João Pessoa, e a segunda durante o mês de junho, em Campina Grande.

Com entrada gratuita, o salão estará aberto ao publico no período das 14h às 21h, com uma vasta programação cultural, oficinas e palestras.

Conforme o secretário do Turismo e Desenvolvimento Econômico Zenildo Oliveira, nesta edição está envolvida mais de 3,5 mil pessoas, contemplando diversas cooperativas e associações, e a expectativa é de que mais de 50 mil pessoas prestigiem o evento entre paraibanos e turistas, fazendo um montante em vendas de R$ 1.000.000,00 (hum milhão de reais), inclusive já considerando o tempo de realização, ou seja, 19 dias.

Identidade cultural dos paraibanos – O Programa de Artesanato da Paraíba desde a sua fundação vem cadastrando artesãos de todo o Estado da Paraíba, priorizando o artesanato de raiz, que traz uma identidade cultural do povo paraibano, com riqueza estética e cultural, ou seja, arte indígena; brinquedos populares; barro e cimento; metal; madeira; fibra; algodão colorido; fios (renda renascença, fuxico, bordado, crochê, batik, vagonite, capitone, macramê, patchwork, labirinto; couro; habilidade manuais; osso; pedra; tecelagem; gastronomia; xilogravura e cordel.

 

Com MaisPB