Image dubai-696x487

O brasileiro já pode viajar para cidades como Dubai e Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos(EAU), sem se precisar tirar o visto.

Começou a valer no último domingo (3) o acordo bilateral isentando cidadãos dos dois países do documento para turismo, trânsito ou visitas de negócios.

Quem tiver passaportes comum pode entrar, sair e circular livremente nos Emirados Árabes Unidos por um período de até 90 dias a cada 12 meses, sem burocracia ou pagamento de taxas.

A intenção da medida é fortalecer as relações bilaterais entre os dois países e estimular o comércio exterior e o turismo.

A única exigência para a eficácia do acordo é apresentar um passaporte com ao menos seis meses de validade pela frente, alerta o Ministério das Relações Exteriores.

Mas a isenção não vale para trabalho ou estudo. Nesses dois casos é preciso buscar uma autorização específica, de acordo com o que é exigido por cada país.

O tratado

O tratado facilita o fluxo de turistas entre os dois países.

Para os Emirados, o Brasil passa a ser a 151ª nação a isentar seus cidadãos de visto.

A mudança pode aumentar o interesse de turistas brasileiros em buscar o país árabe como destino de férias ou pelo menos de permanecer mais dias em caso de conexões para lugares como China e Índia.

Antes

O custo do visto simples para os Emirados (permitindo uma única entrada no país) era de US$ 96,59.

Além disso, era preciso ter uma espécie de patrocinador intermediando o pedido de visto, como uma companhia aérea ou uma agência de viagens.

O acordo tem como foco dar fôlego ao turismo e aos negócios entre os dois países.

No ano passado a corrente de comércio – a soma das exportações e das importações – entre Brasil e Emirados Árabes atingiu US$ 2,7 bilhões.

Desse total US$ 2,5 bilhões foram exportações de produtos brasileiros, principalmente alimentos.

O montante é pequeno se comparado aos US$ 217 bilhões exportados pelo Brasil no ano, mas corresponde a 37% de tudo que vende para os seis países do Golfo: Arábia Saudita, Kuwait, Catar, Bahrein, Omã e EAU.

Turismo

Do lado do turismo, o fim do visto parece interessante para os dois lados. Tanto Brasil quanto EAU entraram no ranking dos 25 países que mais gastaram com turismo internacional em 2017.

O Brasil ocupou a 16ª posição na lista da Organização Mundial do Turismo, com um gasto de US$ 19 bilhões, enquanto os Emirados Árabes ficaram em vigésimo lugar, com gasto de US$ 17,6 bilhões.

Atualmente a Emirates, principal companhia aérea dos Emirados Árabes, já opera 14 voos semanais entre o Brasil e Dubai, saindo de São Paulo e do Rio de Janeiro.

A partir de julho outros cinco voos partindo de Santiago do Chile vão passar pela capital paulista.

Com G1