Image manoel-ludgério-696x435

A desistência da pré-candidatura à Câmara Federal por parte da presidente estadual do PSD, Eva Gouveia (PSD), nesta segunda-feira (11), causou uma reviravolta nos planos do partido. Porém, se depender do vice-presidente da sigla, o deputado estadual Manoel Ludgério (PSD), essa vaga dos sociais democráticos não fica muito tempo em aberta.

Ludgério foi avisado da decisão de Eva antecipadamente – por meio de ligação. Segundo ele, a ex-deputada alegou que não estava se sentido bem psicologicamente para disputar uma eleição. “Mas ela vai continuar tomando conta do partido. Agradeceu também aos amigos que aguardaram a decisão. Mas não conversamos pessoalmente sobre uma eventual candidatura minha ou de outro filiado para ocupar esse espaço”, disse.

O parlamentar cumpre agenda em João Pessoa nesta segunda-feira, mas retorna ainda hoje para Campina Grande, onde tem visita marcada para conversar com Eva Gouveia. Na reunião, vai tratar com a ex-deputada acerca de ter seu nome como representante do PSD numa postulação ao Congresso Nacional.

Manoel Ludgério disse estar à disposição para herdar a pré-candidatura de Eva, porém faz ponderações, como por exemplo a decisão colegiada dos diretórios e o apoio das bases que eram de Rômulo Gouveia. Por isso, o deputado adianta que vai buscar agendar um encontro com o presidente nacional do PSD, o ministro Gilberto Kassab.

“Vou conversar também com Kassab, para saber a orientação do partido. Se o Diretório Nacional entender que é importante o PSD manter a vaga que existia na Paraíba, manter a representação da Paraíba no Congresso Nacional, estou a disposição. Mas preciso que essa decisão não seja só minha, mas dos diretórios nacional e estadual. Porque sozinho para uma aventura eu não vou, irei com apoio do partidos, dos prefeitos, das bases que apoiavam Rômulo. E tudo isso passa pelos diretórios. Estou a inteira disposição, mas faço essa ponderação”, afirmou.

 

Com Blog do Gordinho