Image dolletas-2

O dólar opera em alta nesta quinta-feira (21), após decisão do Banco Central de manter a taxa de juros em 6,5%. As tensões comerciais entre EUA e China e incertezas eleitorais no Brasil continuam sob as atenções dos investidores.

Às 14h57, a moeda norte-americana subia 0,2%, a R$ 3,7858, após abrir o dia em queda. Na máxima do dia, a cotação chegou a R$ 3,8029 e na mínima, a R$ 3,7549. Já o dólar turismo era vendido perto de R$ 3,94, sem considerar o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

No dia anterior, o dólar subiu 0,82%, vendida a R$ 3,7782. Na máxima do dia, chegou a R$ 3,7867 e na mínima, a R$ 3,707.

Guerra comercial

As preocupações sobre uma guerra comercial entre a China e os Estados Unidos continuam influenciando os mercados de câmbio em diversos países, afetando especialmente moedas dos emergentes.

O Ministério do Comércio da China acusou os Estados Unidos de serem “caprichosos” em relação às questões comerciais bilaterais, e alertou que os interesses dos trabalhadores e produtores agrícolas norte-americanos acabarão sendo afetados.

Na segunda-feira, o presidente Donald Trump ameaçou atingir US$ 200 bilhões em importações chinesas com tarifas de 10% se a China retaliar um anúncio anterior para atingir US$ 50 bilhões de em importações.

Tanto o índice de Xangai, como o CSI300 da China sofreram perdas de mais de 1%, com o fechamento de Hong Kong em seu menor valor em seis meses, segundo a Reuters.

Com G1