Image romerocampina

O prefeito Romero Rodrigues divulgou nota, na tarde desta segunda-feira, 4, manifestando-se a respeito de informação de que, através de uma liminar concedida ao Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (ECAD) , o Maior São João do Mundo teria sua abertura suspensa, na próxima sexta-feira, 8. “Não recebemos ainda qualquer notificação a esse respeito, mas naturalmente, respeitando a decisão de primeira instância, usaremos nossa prerrogativa legal de recorrer ao Tribunal de Justiça da Paraíba em favor de um evento que envolve milhares de pessoas e atrai milhões todo ano ao Estado”, destacou Romero.

Image bilhetão-1

De acordo com o prefeito, é lamentável que, já no 35º de realização do evento, o ECAD decida usar a Justiça para causar esse nível de transtornos ao Maior São João do Mundo, comprometendo a imagem da maior festa popular do Nordeste e da cidade que a promove. “O dano está causado, sem dúvidas, levando em conta que muitas pessoas que se programaram para visitar Campina Grande nesse período tendem a refazer suas agendas”, lamenta Romero.

Romero Rodrigues, por outro lado, disse que enfrenta o fato com a serenidade necessária e manifestou plena confiança no Tribunal de Justiça da Paraíba no sentido de reformar a liminar e fez questão de lembrar que, historicamente, o Maior São João do Mundo sempre enfrentou polemicas antes de sua abertura, mas sempre superando todas as adversidades e consagrando-se como o evento que melhor traduz a alma do povo nordestino.

Procuradoria

Por sua vez, o procurador geral do Município, José Mariz, confirmou que está ingressando com recurso junto ao TJPB contra a liminar e que, em contato com a assessoria jurídica da Aliança Comunicação e Cultura, empesa responsável pela realização do MSJM, já fechou entendimento de que os pagamentos devidos ao ECAD serão plenamente honrados, mas dentro do casos comprovadamente justos e tecnicamente incontestáveis.

Da redação com assessoria