Image homens-696x447

Luciano Gil Mendes Coelho foi preso por desvio de dinheiro público na prefeitura de Araripina.

Mais um homem, que aparece em vídeo polêmico em que grupo de brasileiros assediam uma mulher aparentemente estrangeira, foi identificado nesta terça-feira (19). O engenheiro civil Luciano Gil Mendes Coelho é o terceiro a ser reconhecido após o vídeo ser amplamente compartilhado pelas redes sociais.
O engenheiro é natural do Piauí e já foi secretário de Saúde e também de Educação do estado. Ele, que é ex-inspetor do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Piauí (CREA-PI) ainda trabalhou como engenheiro civil na Prefeitura de Araripina, em Pernambuco.
Em 2015, ele foi preso durante uma ação da Polícia Federal intitulada  como “Operação Paradise”, que tinha o objetivo de desarticular um esquema de desvio de dinheiro público na prefeitura de Araripina.

Outros identificados
O primeiro a ser reconhecido foi o advogado Diego Valença Jatobá, ex-secretário de Turismo de Ipojuca no governo de Pedro Serafim. Na segunda-feira, a OAB, seccional Pernambuco, divulgou uma nota repúdio contra a conduta dele.
Na manhã desta terça-feira, foi a vez do tenente da PM Eduardo Nunes, lotado em um quartel na cidade de Lages, região serrana catarinense. Durante a tarde desta terça-feira, a Polícia Militar de Santa Catarina (PM-SC) decidiu instaurar processo administrativo disciplinar.
Fonte: Diário de Pernambuco