Image

As férias do mês de julho estão chegando e uma opção divertida e sustentável é desfrutar das belezas naturais das Unidades de Conservação (UC) da Paraíba, gerenciadas pelo Governo do Estado, por meio da Superintendência de Administração do Meio Ambiente da Paraíba (Sudema). As UCs são áreas decretadas como especiais, por autoridades federais, estaduais ou municipais por possuírem requisitos ecológicos ou beleza cênica única.

Das 15 gerenciadas pela Sudema, 10 exigem a proteção integral, como os Parques Estaduais da Mata do Pau Ferro (Areia); Mata do Xém-Xém (Bayeux); Pico do Jabre (Maturéa); Pedra da Boca (Araruna); Parque Estadual das Trilhas (João Pessoa); Refugio de Vida Silvestre Mata do Buraquinho (João Pessoa), Parque Estadual Marinho de Areia Vermelha (Cabedelo); Monumento Natural Vale dos Dinossauros (Sousa); Parque Estadual do Poeta e Repentista Juvenal de Oliveira(Campina Grande); e Estação Ecológica do Pau – Brasil (Mamanguape).

Visando aperfeiçoar as ações de turismo ecológico na Unidade de Conservação Parque Estadual das Trilhas, a Sudema sancionou um decreto que unificou os Parques Aratu, Jacarapé e Trilhas dos Cinco Rios, situado no município de João Pessoa. Com uma área aproximada de 578,548 hectares, a população pode desfrutar de uma localidade que possui resquícios de Mata Atlântica originais. E para a preservação da área, a equipe da Coordenadoria de Estudos Ambientais (CEA) da Sudema está adotando as medidas necessárias à sua efetiva proteção e implantação visando assegurar a conservação dos recursos naturais e da diversidade biológica.

Para a coordenadora da CEA, Simone Porfírio, com a junção dos parques, também “há o foco de garantir, com a proteção do remanescente florestal, o microclima da cidade de João Pessoa, possibilitando a realização de pesquisas científicas, o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental, recreação em contato com a natureza e turismo ecológico”.

Simone Porfírio ressaltou que, para a utilização da área, há a necessidade de uma autorização prévia do órgão ambiental. “A visitação pública e pesquisa científica nas Unidades de Conservação estão sujeitas às normas e regulamentos relativos às UCs e às que forem estabelecidas pelo Plano de Manejo e pelo órgão responsável por sua administração, por isso os interessados devem procurar a Sudema”, frisou.

Serviço – Para o cidadão (ou grupo de pessoas) que tenha interesse em visitar as UCs (Proteção Integral), o responsável pela visitação deve encaminhar à Sudema, seja via e-mail ou presencialmente, 48h antes, o pedido de autorização para visitas. É possível obter informações pelos telefones (83) 3218-5627 ou 3218-5581 e e-mail [email protected]