Image fies-696x464

As inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do segundo semestre de 2018 estão abertas a partir desta segunda-feira (16). Ao todo, serão ofertadas 155 mil vagas, sendo 50 mil a juro zero. As incrições para Fies podem ser feitas pela internet, no site oficial do programa, até o dia 22 de julho.

Para concorrer a uma da vagas ofertadas, os candidatos devem ter feito pelo menos uma das edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010. Nessa prova, quem quiser participar das inscrições para Fies deverá ter alcançado uma média igual ou superior a 450 pontos e obtido uma nota maior que zero na redação.

O novo Fies tem modalidades distribuídas de acordo com a renda familiar dos candidatos. A modalidade Fies tem juro zero para os candidatos com renda mensal familiar per capita de até três salários-mínimos. Nesse caso, o financiamento mínimo é 50% do curso, enquanto o limite máximo semestral é R$ 42 mil.

Já a modalidade chamada de P-Fies é para candidatos com renda familiar per capita entre 3 e 5 salários-mínimos. Nesse caso, o financiamento é feito por condições definidas pelo agente financeiro operador de crédito que pode ser um banco privado ou Fundos Constitucionais e de Desenvolvimento.

O resultado da seleção do Fies será divulgado no dia 27 de julho, em chamada única. Os candidatos que forem pré-selecionados deverão complementar as informações da inscrição no período de 27 a 31 de julho e, depois, fechar a contratação do financiamento.

O Fies concede financiamento a estudantes em cursos superiores de instituições privadas com avaliação positiva pelo Ministério da Educação (MEC).

Teto de financiamento foi aumentado

O MEC ampliou o teto do programa, que voltará a atender cursos com mensalidade de até R$ 7 mil. A partir do segundo semestre desse ano, a quantia financiável passa de R$ 30 mil por semestre para R$ 42.983, o que representa um aumento de 43% no valor financiável da mensalidade.

De acordo com o ministro da Educação , Rossieli Soares da Silva, a ampliação vai permitir um maior financiamento de cursos mais caros, como os de medicina. Além disso, a pasta passa a garantir pelo menos 50% de financiamento do curso escolhido. As mudanças valem para a modalidade 1, o chamado Fies público.

Vale lembrar que, no caso dos estudantes inscritos no P-Fies, não haverá lista de espera. Os demais, que tiverem feito outras inscrições para Fies , poderão manifestar interesse entre os dias 1º e 24 de agosto.

Com Agência Brasil