Image temer

A menos de seis meses de deixar o Planalto, Michel Temer autorizou uma estratégia para atacar “as bancadas religiosas” com o pretexto de promover “a defesa da laicidade do Estado”.

O Diário Oficial da União de hoje traz um “extrato de termo de fomento”, com a autorização do repasse de 100 mil reais para o grupo “Católicas pelo direito de decidir” — uma ONG sem qualquer ligação com a Igreja Católica que tem como uma das principais bandeiras a legalização do aborto no Brasil.

O investimento, por meio da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres — dividido em duas parcelas (80 mil neste ano e 20 mil em 2019) –, é para que seja realizado um seminário de um dia “para debater a atuação da bancada religiosa conservadora no Congresso Nacional e elaboração de estratégias conjuntas de enfrentamento à esta atuação”.

A verba também seria destinada à criação de uma “Frente Popular Inter-religiosa” com propósitos semelhantes.

Image 100-mil-628x280

Com O Antagonista