Image gleisi-696x364

Contrariando imposições feitas por correntes do PT na Paraíba, a presidente nacional do partido, Gleisi Hoffman, afirmou que uma aliança com o PSB depende apenas da garantia de apoio dos socialistas à pré-candidatura do ex-presidente Lula à Presidência da República. Em João Pessoa nesta quinta-feira (12), ela afirmou que a união com Coutinho é prioridade e um compromisso.

Ainda na tarde de hoje ela se reúne com o gestor para articular a formação da aliança e agradecer pelo apoio público dele a Lula, que está preso em Curitiba e cumpre pena por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. “Queremos muito ter o governador Ricardo Coutinho, junto com o PSB, na campanha do Lula, com um projeto de recuperação do desenvolvimento econômico e social e valorização dos trabalhadores”, pontuou.

Em relação às reclamações dos filiados paraibanos sobre a existência de “golpistas” no arco de alianças do PSB na Paraíba, Gleisi deixou claro que a conversa do PT é com o grupo socialista e não com os partidos que estão na composição.

“A nossa aliança prioritária na Paraíba é com o PSB, com o governador Ricardo Coutinho. Pelos posicionamentos políticos e porque ele tem importância nessa construção nacional. É com ele o nosso compromisso e é o compromisso dele que queremos com o projeto de Lula, que vai mudar o Brasil”, frisou. Ela mostrou disposição em apoiar a pré-candidatura de João Azevêdo (PSB) ao Governo do Estado. “E queremos a disposição do PSB em apoiar Lula”, frisou.

Questionada sobre a indefinição do PSB e se haveria um prazo estabelecido pelo PT para que a legenda se posicionasse, Gleisi ressaltou a autonomia da sigla para discutir e emitir decisões. “Tem gente que defende apoio ao Lula, ao Ciro, alguns querem neutralidade. Nos entendemos isso, é uma característica do PSB”, afirmou.

 

Com MaisPB