Cotado para assumir o Ministério da Fazendo de um governo liderado por Jair Bolsonaro, Guedes disse que o militar representa “uma classe média esquecida e abandonada, agredida em seus princípios e valores, e que quer ordem”.

O economista prosseguiu:

A esquerda se perdeu no andar de cima com a corrupção, com todos setores da economia cartelizados, e um assistencialismo lá embaixo para as classes mais pobres. E abandonou os valores e princípios de uma classe média emergente, B e C. Não é razoável viver num lugar onde tudo está relativizado.

Paulo Guedes acrescentou:

Você tem coragem de colocar um relógio e andar na praia? Isso significa que você não tem direito a uma propriedade, a um bom relógio. E agora vamos para a coisa pública: está certo tirar um bilhão da Petrobras? As pessoas também estão dizendo que não querem essa roubalheira.

O economista aproveitou para alfinetar o PSDB:

Enquanto isso, a social-democracia está preocupada com outras coisas, como a legalização da maconha. Fernando Henrique tem falado mais sobre isso do que sobre segurança.