Image light-696x393

A ditadura da Venezuela poderá cortar o fornecimento de energia elétrica para Roraima a partir da primeira semana de setembro.

O aviso foi feito ao governo do Brasil por meio de ofício encaminhado à Eletronorte no dia 4 de junho.

A estatal venezuelana Corpoelec deu prazo de 90 dias para receber uma dívida acumulada em pouco mais de US$ 30 milhões pelo suprimento de megawatts ao Brasil.

A energia chega Boa Vista e outros nove municípios do Estado por uma linha de transmissão inaugurada pelos então presidentes Fernando Henrique Cardoso e Hugo Chávez em 2001. O restante, incluindo uma complementação nos horários de pico, vem de térmicas movidas a óleo combustível.

Com Valor Econômico