Image m_1208-01i01

As músicas de Raul Seixas embalaram os anos 1970 e 1980. Considerado o pioneiro do rock nacional, suas canções ainda fazem sucesso. O baiano de Salvador completaria, neste ano, 73 anos. Em 21 de agosto de 1989, o roqueiro deixava os fãs perdidos e solitários. Mas as quase 3 décadas que se seguem após a morte, não conseguiram silenciar o ritmo e as letras geniais das composições dele.

Os milhares de fãs espalhados pelo mundo preservam a histórias e a memórias de Raul Seixas com fidelidade. O Raulzito campinense é uma referência internacional. Faz sucesso por onde passa. A turnê pela Europa, começou no dia 15 desse mês. Em casa, o artista guarda a sete chaves, 19 lançamentos originais de Raul, entre eles, o primeiro LP de 1967 – “Raulzito e os Panteras”

O cover de Raul, se chama Walter Farias, há 31 anos mora em Maringá-PR. “Eu ouvia as músicas na radiola do meu pai – “Medo da Chuva”, era uma das minhas preferidas”, conta. A carreira de Raulzito começou em 1990, um ano após a morte de Raul. “Eele morreu no dia do meu aniversário, 21 de agosto, e isso mexeu comigo”, lembra

Raulzito usa barba, óculos escuros, cabelo encaracolado, paletó, anéis e tudo que possa relembrar a imagem do ídolo. Ele já se apresentou na Argentina, Uruguai, e agora vai levar a genialidade do roqueiro baiano aos fãs de Madri e Londres. “Vai ser muito bacana, um amigo daqui que é empresário na Europa e fã de Raul Seixas, conseguiu essa turnê, estou muito feliz” diz.

Entre as preferências de Raulzito estão “Cowboy Fora Da Lei” – um lançamento de 1987, a composição seria para uma novela da Rede Globo, e como foi o ano da morte do presidente Tancredo Neves, Raul Seixas escreveu: “Mamãe não quero ser prefeito, pode ser que eu seja eleito e alguém pode querer me assassinar”, lembra.

“Eu não preciso ler jornais Mentir sozinho eu sou capaz”, faz parte da letra, Raulzito ainda comenta sobre a era mística do ídolo, nos anos 1970, “Ele fez uma parceria com Paulo Coelho, e estouraram com “Medo da Chuva” (1974), conta. Mas outros sucessos ainda embalaram os fãs como “Ouro de Tolo”, “Tente Outra Vez”, “Metamorfose Ambulante”, “Maluco Beleza”, e como não poderia esquecer p eterno sucesso “Eu nasci Há Dez Mil Anos Atrás.

 

 

Com odiario.com