Image post-blog-2-750x436-696x405

Os setores da indústria de transformação e agropecuária levaram a Paraíba ter o melhor saldo de emprego com carteira assinada para o mês de julho dos últimos quatro anos. No último mês, o saldo de vagas criadas chegou a 1.353 postos, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego. O saldo foi resultado de 10.654 trabalhadores admitidos contra 9.301 desligamentos.  A Paraíba ficou entre os nove Estados que mais geraram vagas no país em números absolutos – 3º no Nordeste – e em 4º em termos de variação sobre o volume de estoque.

Os setores de indústria de transformação (1.516) e agropecuária (696), ligados à agroindústria canavieira, concentraram os saldos positivos de vagas formais criadas em julho. Entre os municípios acima de 30 mil habitantes, o destaque ficou por conta do município de Santa Rita, que liderou o saldo com 696 postos, enquanto João Pessoa (-566) e Campina Grande (-194) tiveram os saldos mais negativos no último mês.

Cenário Regional – A Paraíba (1.353) ficou com o terceiro melhor saldo da Região Nordeste no mês de julho, atrás apenas de Maranhão (1.853) e da Bahia (1.672), enquanto Sergipe (-302) e Pernambuco (-111) apresentaram baixa no emprego. Segundo dados do Caged, houve criação de vagas formais em quatro das cinco regiões do país em julho deste ano. A Região Sudeste liderou criação (24.023), seguido mais atrás pelas regiões Centro-Oeste (9.911), Nordeste (7.163) e Norte (6.635). Já a região Sul foi a única que apresentou baixa no emprego em julho (-413). O país gerou em julho 47,3 mil empregos com carteira assinada.

 

Com WSCom