Image manuela

O PT também fechou acordo com o PCdoB, que desistiu de lançar a deputada estadual gaúcha Manuela D’Ávila para integrar a coligação de Lula, que terá também o Pros, além do apoio do PCO. Manuela viajará o país ao lado de Haddad.

Segundo a presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR), Manuela será a “vice de fato” de Lula.

Pelo acordo, Manuela substituirá Haddad na chapa caso a Justiça eleitoral aceite a candidatura do ex-presidente. Se o nome dele for barrado pela Lei da Ficha Limpa, Haddad assumirá a cabeça da chapa e a deputada do PCdoB será efetivada como vice.

As duas decisões tiveram o aval de Lula, que enviou carta aos dirigentes do partido desde Curitiba, onde cumpre pena de mais de 12 anos em decorrência de condenação na Operação Lava Jato.

O acordo foi fechado no fim da noite desse domingo (5) após dias intensos de negociação.

A expectativa era de que Manuela fosse anunciada como vice na sexta-feira. Mas a indicação foi barrada pelo ex-presidente, que pediu mais prazo para continuar as articulações.

Lula queria enfrentar a Justiça eleitoral e só anunciar o vice no dia 15, prazo final para o registro das candidaturas. Mas foi convencido por dirigentes da sigla a cumprir a data-limite cobrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que vencia no último minuto desta segunda-feira (6).

 

Com Renovamidia