Image

Armas usadas por agentes penitenciários e policiais que atuam em presídios da Paraíba são tão obsoletos, que teriam sido usados ainda na 1ª Guerra Mundial (há 100 anos). Foi o que afirmou o vice-presidente da Associação Nacional dos Agentes Penitenciários, Vagner Falcão, durante o programa Intrometidos: “São fuzis Parafal, totalmente ultrapassados.”

“Na Paraíba usa esse tipo de armamento, e é o único que tem, não tem outro”, lamenta o sindicalista. E narra como foi o embate com os bandidos que invadiram o PB1 na madrugada da última segunda (dia 10): “Os guariteiros, com Parafal, não tinha poder de reação. (Os bandidos) seguraram os guariteiros na ponta na .50, ora a .50, derruba avião. A .50 fura (paredes) feito papel…”