Image maxresdefault-696x392

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) foi filmado xingando e tentando atacar fisicamente um repórter em Boa Vista-RR, neste sábado (15).

Durante ato de campanha, ele foi questionado se confirmava as declarações sobre os manifestantes contra venezuelanos serem “canalhas, desumanos e grosseiros”. O político teve uma reação intempestiva: “Vá pra casa do Romero Jucá, seu FDP”. A frase foi acompanhada de um gesto de braço que insinuou uma agressão física. Com a mobilização dos militantes e seguranças, ele prosseguiu: “Pode tirar esse daqui, esse daqui é do Romero Jucá… Romero Jucá… tira ele, prende ele aí”.

A partir desse momento, o entrevistador some da gravação. O candidato continua respondendo as perguntas de outros jornalistas, sobre a questão da crise dos refugiados na Região Norte do país. Em determinado momento, ele sustenta que “o Brasil não é o país do ódio”. Ciro diz que, caso seja eleito, vai ajudar ao estado a ter autonomia energética e, sem citar o nome, ataca mais uma vez o senador Romero Jucá, ex-ministro do MDB.

“Venho para mediar esses conflitos e ver se ajudo a arrancar daqui uma das piores figuras da política brasileira, que é esse canalha que lidera todos os governos e que, agora, como bandido que é, fala mal de Michel Temer para aparecer enganando o povo de Roraima (dizendo) que é aquilo que não, senão um gangster.”

ASSISTA O VÍDEO