Image boqueirão

O nível do açude Epitácio Pessoa, o Boqueirão, localizado na cidade de Boqueirão, no Cariri paraibano, a 146 quilômetros de João Pessoa, segue caindo por conta da suspensão do bombeamento de água do eixo leste da transposição do Rio São Francisco. O abastecimento foi interrompido desde o mês de maio deste ano devido às obras nos açudes de Poções e Camalaú.

De acordo com a Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), o reservatório conta com 28,76% da capacidade de armazenamento, mas já chegou a atingir a marca de 35% de seu volume máximo em abril deste ano. Há um ano, o nível do açude era de pouco mais de 8,6% da capacidade total.

O açude de Boqueirão é responsável pelo abastecimento de Campina Grande e mais 18 cidades da região.

Explicações sobre situação do açude

O Ministério da Integração informou ao Portal Correio que houve uma reunião entre equipes técnicas do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) e do Ministério Público Federal da Paraíba (MPF-PB). O acordo firmado diz que a liberação das águas do Rio São Francisco às barragens de Poções e Camalaú ficou definido para o fim de setembro.

“A decisão leva em conta a complexidade das intervenções para recuperação e modernização das estruturas. Em Poções, por exemplo, os serviços incluem montagem de tubulação, instalação de equipamentos hidromecânicos e a ampliação do vertedouro. Já em Camalaú, esta segunda etapa dos trabalhos requer a aquisição e instalação de equipamentos hidromecânicos”, disse o Ministério.

O governo disse ainda que as intervenções não comprometem o abastecimento de água a mais de um milhão de pessoas em 33 municípios nos estados de Pernambuco e da Paraíba, já atendidos pelo eixo leste do da transposição.

Eixo norte

O eixo norte está com 96% das obras finalizadas. Segundo o Governo Federal, a etapa 1N possui frentes de serviço com turnos 24 horas para garantir o cronograma de entrega até o fim do ano. Os trechos 2N e 3N registram mais de 98% de avanço físico. O eixo leva água a mais de 12 mil moradores em comunidades rurais nos municípios de Cabrobó e Terra Nova (PE), desde novembro de 2017.

Quando todo o empreendimento estiver concluído, a água do São Francisco deverá garantir a segurança hídrica de 12 milhões de pessoas em 390 municípios de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.