Image Ricardo_Coutinho-696x465

O candidato ao Senado, Luiz Couto realizou na noite desta quinta-feira, 20, uma plenária que lotou o auditório da Fetag-PB, em João Pessoa. Além da multidão de apoiadores do petista, compareceram o governador Ricardo Coutinho e os dois suplentes de Couto, Edvaldo Rosas e Alexandre Santiago. O discurso do socialista foi um dos mais contundentes da noite:

“Nós estamos aqui para ganhar a eleição e, para isso, temos uma caminhada curta e ao mesmo tempo gigante. A cabeça do eleitor está muito confusa, mas nós temos que compreender que para Luiz Couto ser eleito, é preciso derrotar Cássio. Ele não consegue subir e só tem perdido votos. Ele pode cair mais porque é o inimigo do povo brasileiro. Ele não é inimigo só pelo voto contra Dilma Rousseff. É por tudo: pela Reforma Trabalhista, pela questão do petróleo e pelo desprezo pela democracia. Ele não faz campanha de senador, mas a estratégia é de vereador, de pequenas reuniões e tem medo de se expor porque sabe que a cada exposição, ele será cobrado”, disse Ricardo Coutinho, acrescentando que Luiz Couto é o representante da decência na política.

Para Ricardo, a militância animada é a chave para vencer o pleito. “Eles não têm isso. A militância é nossa e em todos os eventos, não encontramos resistência. Nossos adversários estão acuados. Vamos positivar o sentimento do povo e deixemos as pesquisas de lado. A verdade não está nas pesquisas. Neste momento, pelo menos metade do eleitorado para o Senado está indecisa”.

Muito aplaudido no evento, Luiz Couto disse que a disputa pelo Senado é uma responsabilidade muito grande, mas que nunca fugiu da luta. “Meus pais me ensinaram a lutar pelo que eu acredito. E nós vamos fazer um mutirão pela democracia, pela justiça, pela liberdade, amor e paz. Eu quero ser senador não apenas para cuidar do Estado, mas de todos os municípios e meu primeiro esforço será pela revogação de todas as medidas que retiraram direitos dos brasileiros e brasileiras”, afirmou Couto.