Image 20180918185029307351e1-696x418

A procuradora-geral da República Raquel Dodge recorreu da decisão que concedeu a liberdade ao ex-governador do Paraná, Beto Richa. No último sábado (15), o político deixou a prisão após um habeas corpus do ministro Gilmar Mendes.

Ao ser liberado, o candidato ao senado pelo PSDB afirmou que retomaria a campanha eleitoral.

Dodge recorreu da decisão no dia em que completou um ano à frente do Ministério Público Federal. Durante este período, a procuradora apresentou um balanço de sua atuação, que soma 19 mil manifestações judiciais e extrajudiciais, 46 denúncias contra pessoas com foro privilegiado e 164 pedidos de arquivamento de denúncias.