Image galpão-esse-696x374

As obras começaram nessa quinta feira (11) dia do aniversário da cidade. Dentro de alguns meses, Campina Grande estará ganhando a sua primeira TV por assinatura. A TV terá uma programação 100% local, explorando jornalismo, esporte, cultura, tecnologia, entretenimento e outros assuntos da cidade e da região. A nova emissora, que terá o nome de ANTV nasce de um projeto inovador do radialista e publicitário campinense Abílio José. Em junho de 2015 foi criado na cidade o primeiro portal de noticias com vídeos, depois foram adicionadas as transmissões ao vivo e em janeiro de 2017 o portal passou a ser web TV apenas com conteúdo jornalistico do interesse da cidade.

Em entrevista a nossa equipe, o diretor administrativo da empresa Allyson Macedo, falou da sua expectativa para a atuação do novo empreendimento televisivo na cidade e dos investimentos que estão sendo realizados.

Image ALLYSON-MACEDO-300x300

Allysson Macêdo (fotos arquivo ANTV)

“O processo de construção de salas e estúdios leva algum tempo. Esse é um grande projeto que se desenvolveu ao longo de dois anos com uma das maiores empresas de telecomunicações do Nordeste. A BRISANET abraçou a ideia e hoje já contamos com uma rede de TVs locais nos estados do Rio Grande do Norte e Ceará. Abílio foi atrás, derramou muito suor para essa conquista. Hoje já estamos bem próximos de uma realidade. Campina Grande terá a sua primeira TV por assinatura com programação feita para toda cidade e vista por quase um milhão de pessoas em três estados nordestinos”. Acrescentou Allyson.

De acordo com a direção, a montagem da sede da nova TV já está em andamento, bem como a sua estruturação em termos de aquisição de equipamentos.  A TV funcionará em um prédio com quase mil metros quadrados as margens do Açude Velho e em frente ao Museu Digital onde está sendo montada toda estrutura. Lá já estão sendo construídos salas de edição, escritórios, um grande estúdio e um auditório para cem pessoas, além de uma galeria que irá homenagear todos os grandes comunicadores já falecidos da cidade. Sobre os investimentos, a direção destacou que, estão sendo feitos de forma progressiva. “O diferencial é a modernidade dos equipamentos que estamos adquirindo. Todos novos, top de linha e de fabricantes tradicionais que atendem as TVs de todo o mundo”. A previsão da inauguração será nos próximos 90 dias.   Conclui Allyson. 

“Campina sempre demostrou o desejo da aceitação de programas locais, razão pela qual fomos a procura desse espeço onde faremos parcerias com as nossas universidades, com os cursos de jornalismo, propaganda e marketing, com comunicadores e jornalistas da cidade e isso eu considero que é realmente uma evolução no mundo da televisão em canal fechado. Além disso continuaremos atuando nas redes sociais, YOUTUBE, FACEBOOK, INSTAGRAN, TWITTER e outros como já fazemos atualmente. A programação da ANTV vai mostrar os valores de Campina Grande e da região, com programas em estúdio, gravações externas e parcerias com produções independentes. A emissora não retransmitirá nenhuma TV nacional, dedicando sua grade aos assuntos locais. Esse projeto permite que ofereçamos a Campina e mais de trezentas cidades, 24 horas de programação local. Durante quase dois anos nos programamos, agora estamos mais tranquilos. Já vencemos a primeira etapa, conseguimos o contrato de parceria junto a empresa e agora é prosseguir a obra desse novo projeto televisivo, que á ANTV”. Disse Diego Rodrigo coordenador técnico operacional e que também é produtor e apresentador

Image diego-1-300x169

Diego Rodrigo (Foto arquivo ANTV)

 

A Brisanet

A Brisanet é uma empresa que foi criada no estado do Ceará com atuação no Rio Grande do Norte e Paraíba e Pernambuco levando cabos tecnológicos para a frente de milhares de casas na região. Ao todo, é uma rede de mais de 30 mil quilômetros. Ela se conecta a cabos submarinos que chegam à Praia do Futuro, em Fortaleza, e permitem que os clientes tenham acesso à internet a ótimas velocidades, além de TV a cabo e telefone.

Fibra óptica (ou ótica) é um filamento flexível e transparente fabricado a partir de vidro ou plástico e que é utilizado como condutor de elevado rendimento de luz, imagens ou impulsos codificados. Têm diâmetro de alguns micrômetros, ligeiramente superior ao de um fio de cabelo humano. Por ser um material que não sofre interferências eletromagnéticas, a fibra ótica possui uma grande importância em sistemas de comunicação de dados.

Inicialmente as fibras óticas eram utilizadas como guias de transmissão de sinais óticos e operavam entre distâncias limitadas, pois apresentavam grande perda de luz na transmissão e alto calor que os lasers produziam e tinham problemas com as emendas. Contudo, em meados dos anos 70, ocorreu um aprimoramento significativo das técnicas ópticas utilizadas, e devido a isso, tornou-se possível a monitoração de grandezas e a troca de informações a longas distâncias. No Brasil a fibra óptica foi introduzida apenas em 1977, após grandes pesquisas, realizadas na sua maioria pela UNICAMP.

Com sede em Pereiro, a Brisanet leva internet de fibra óptica para cerca 300 mil assinantes no Interior de quatro estados e ainda nesse mês de julho o sinal estará liberado em Campina Grande.

 

Da redação