Carro da deputada Martha Rocha é alvo de tiros na Zona Norte do Rio de Janeiro - image carro-depu-696x418 on https://antv.news

O carro onde estava a deputada estadual e delegada Martha Rocha (PDT-RJ) foi atingido por tiros na manhã deste domingo (13) na Penha, na Zona Norte do Rio. A informação foi confirmada por policiais civis.

O motorista do veículo foi baleado na perna e foi internado no Hospital Getúlio Vargas, mas já recebeu alta. O estado de saúde é estável, sem risco de morte. Ela não se feriu.

Blindado, o veículo, um Corolla Branco, foi alvo de uma abordagem na Rua Belisário Pena, Penha, por um creta branco. A deputada se estava a caminho da igreja. Segundo Martha, seu motorista teria acelerado, e um homem de capuz disparou em sua direção.

O diretor do Departamento Geral de Homicídios e Proteção à Pessoa, delegado Antônio Ricardo Lima Nunes, disse que ainda é cedo para dizer se foi um atentado ou assalto.

– Não tenho como confirmar ainda se é assalto ou atentado, mas estamos recolhendo as imagens de câmeras de segurança do local do crime e vamos ouvir testemunhas. A investigação segue em andamento – informa o delegado.

O presidente da Assembleia Legislativa (Alerj), André Ceciliano (PT), afirma que já havia uma ameaça contra Martha Rocha, que é presidente da Comissão de Segurança da Alerj, desde dezembro.

– Não foi um fato isolado, já havia uma ameaça contra ela e por conta disso tivemos uma reunião com o então interventor federal, general Braga Netto, e o  então secretário de segurança, general Richard Nunes. Há uma suspeita de a ameaça ter partido da milícia – opina Ceciliano, que aposta na hipótese de atentado.

O carro está próximo ao Olaria Atlético Clube.

Para o  colega de partido e deputado federal eleito Paulo Ramos, é preciso esperar uma apuração bem rigorosa.

– Sou membro da Comissão de Segurança também e avalio que não há nenhuma tensão ligada à atuação dela. Mas estamos caminhando para um ambiente político em que eventuais divergências estão sendo resolvidas a bala. É só ver nas redes sociais. Uma tentativa dessas pode mostrar que isso não é bravata.

Na manhã desta segunda-feira (14), ele estará na Assembleia, pedindo providências.

O secretário estadual de Polícia Civil Marcus Vinícius Braga, esteve no clube Olaria, onde o carro da deputada ficou estacionada para a perícia. Segundo ele, o crime pode ter sido um atentado contra o estado:

– A Polícia Civil trata este caso como prioridade. Todos os recursos serão disponibilizados para que a Delegacia de Homicídios da Capital (DH) possa esclarecer o caso. Por enquanto, não descartamos nenhuma hipótese: pode ser desde uma tentativa de assalto a  um atentado. O caso é prioridade por se tratar de uma parlamentar e pode ter sido um atentado contra o estado.

À polícia, a deputada contou que o crime ocorreu às 9h10m, quando ela foi buscar a mãe, que mora na Penha, para irem à igreja que frequentam. O carro em que viajava, um Corolla, teve os dois pneus do lado esquerdo atingidos. Apesar de ser blindado, um dos tiros perfurou a lataria acertando o motorista da parlamentar, um sargento reformado da Polícia Militar.

Martha Rocha, de 59 anos, foi a primeira mulher a chefiar a Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro. Ela teve uma atuação destacada no processo de criação das Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (Deam). Atualmente ela exerce o segundo mandato como deputada estadual na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Com O Globo