Oito pessoas morreram e 30 ficaram feridas na madrugada de hoje em um incêndio em um prédio em Paris, que pode ter sido intencional, segundo as autoridades.

Uma pessoa foi detida, uma mulher que mora no edifício”, afirmou o procurador de Paris, Rémy Heitz.

Uma investigação foi aberta por “destruição voluntária por meio de incêndio, com consequências fatais”, disse o procurador.

Os bombeiros utilizaram escadas para retirar mais de 50 pessoas do prédio e, após cinco horas, conseguiram controlar as chamas.

Quase 200 bombeiros, dos quais seis ficaram feridos, foram mobilizados para lutar contra o incêndio no edifício, construído nos anos 1970 no distrito XVI da capital francesa.

O balanço pode aumentar porque não foi possível chegar ao sétimo e oitavo andares, afirmou o porta-voz dos bombeiros.

“Paris está de luto esta manhã. O balanço é terrível”, afirmou no Twitter a prefeita da cidade, Anne Hidalgo.

O incêndio começou por volta de 1H00 (22h00 de Brasília, segunda-feira) e provocou cenas “terríveis”, segundo os bombeiros.

Alguns moradores do prédio da rua Erlanger buscaram refúgio no teto do imóvel e outros pediam socorro nas janelas.

“A princípio, pensamos que era uma briga. Ouvimos uma mulher gritar muito alto”, disse à AFP um vizinho do local.

Dois edifícios próximos foram evacuados por precaução e funcionários do distrito estão organizando um alojamento provisório.

Várias ruas do bairros foram fechadas por guarnições das polícia e caminhões dos bombeiros.

A área do incêndio fica próxima do Parque dos Príncipes – estádio do Paris Saint Germain -, do bosque de Boulogne e do clube de tênis Roland Garros.

Este é o terceiro incêndio fatal em Paris nos últimos três meses.

Da redação com agencia Brasil