O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) tomou posse nesta sexta-feira (1º) para seu segundo mandato na Câmara dos Deputados. O parlamentar reafirmou seu compromisso com a educação, principalmente na defesa de ações que promovam mais investimentos e políticas públicas na primeira infância, além da redução da máquina pública, com o corte de privilégios.

“Hoje, inicia-se um novo ciclo. E fico preenchido por gratidão e um enorme senso de responsabilidade. Gratidão aos que caminham junto comigo, aos que manifestaram o apoio que nos move, aos que nos inspiram na missão de fazer o bem. E o senso de responsabilidade, de obrigação, com os que dependem da nossa sensibilidade, os que sentem na pele o peso da desigualdade social, da falta de oportunidade para crescer, os que são explorados por um sistema que precisa mudar”, disse o parlamentar.

Durante o primeiro mandato, a necessidade do aumento na oferta de vagas nas creches para o fortalecimento do processo educacional na primeira infância motivou o deputado a apresentar o Projeto de Lei (PL 7643/2017), que institui o Programa Nacional de Apoio à Manutenção de Crianças Carentes em Creches (ProCreche) e o Fundo Nacional de Apoio à Manutenção de Crianças Carentes em Creches (FunCreche).

Pedro também apresentou o Projeto de Lei 7187/2017, que garante a criação de creche em cada um dos novos campi de Instituições Federais de Educação Superior que vierem a se instalar no País. De acordo com a propositura, cada novo campus universitário federal a ser criado disporá de creche para atendimento de crianças de 0 a 3 anos. A medida visa promover a ampliação de vagas em creches. Outra iniciativa na área educacional foi o Projeto de Lei 6135/2016, que regulamenta o acesso aos cursos preparatórios de ingresso no ensino superior oferecidos por universidades públicas.

Reforma de Privilégios – Pedro defende neste novo mandato que antes do parlamento se debruçar sobre a Reforma da Previdência, por exemplo, é preciso fazer uma “reforma dos privilégios”. O tucano defendeu o fim da concessão de regalias para aqueles que considera a ‘elite do funcionalismo público’ nos Três Poderes. “A elite das autoridades do Brasil precisa fazer cortes. Isso vale para todos. Não vamos achar que isso é um ataque direcionado à classe política, ao Judiciário ou ao Ministério Público. Isso é para todo mundo”, defendeu.

Perfil – Pedro é mestre em Ciências Jurídico-Políticas com menção em Direito Constitucional pela Universidade de Coimbra, em Portugal. Formou-se pelo Centro Universitário de João Pessoa (Unipê), em 2012. É filho do senador Cássio Cunha Lima e de Silvia Almeida. Foi o candidato a deputado federal mais votado do estado da Paraíba, nas eleições gerais de 2014, sendo eleito com 179.886 sufrágios, correspondentes a 9,29% dos votos válidos. Em 2018 foi reeleito deputado federal, com 76.754 votos. 
Assessoria de Imprensa