O Ministério Público da Paraíba (MPPB) negou que esteja acontecendo qualquer operação do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) na manhã desta terça-feira (19). Informações que circularam nesta manhã davam conta que um possível desdobramento da Operação Calvário estaria em andamento.

Na suposta informação, o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) e o secretário Waldson Souza estariam sendo alvo de mandados de busca e apreensão em suas residências.

Em contato com a reportagem do Paraíba Já, o MPPB esclareceu que “nenhuma operação (está) em andamento hoje”.

Procurada pela reportagem, a consultoria jurídica do ex-governador paraibano informou que estará movendo uma representação criminal contra quem propagou a ‘fake news’. “Já sabemos de onde partiu essa fake news e já estamos nos preparando para impetramos as ações cabíveis”, disse um dos advogados.

No momento em que a noticia estava sendo divulgada, Ricardo estava participandoo como convidado, de uma solenidade do Governo do Estado no Espaço Cultural.

Da redação com Paraíba já