Um processo administrativo disciplinar foi aberto pela Secretaria de Estado de Educação para investigar as circunstâncias em que foi gravado um vídeo que mostra uma voluntária de 18 anos beijando e tocando partes íntimas de um estudante de 16 anos. O caso foi registrado dentro de uma escola da rede estadual, no bairro Morro da Liberdade, em Manaus – AM.

Em nota, a Seduc confirmou o caso e informou que afastou a voluntária assim que tomou conhecimento do conteúdo do vídeo, e que levou a situação ao conhecimento dos pais do adolescente.

O vídeo – que foi divulgado por meio de redes sociais – mostra a voluntária, dentro da escola, beijando e tocando o aluno. As imagens também mostram que outros estudantes estão no local. Não há informações de quem estaria gravando o vídeo e quando ele foi gravado.

O que diz a polícia

A Polícia Civil afirmou que o caso não foi registrado na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca). A delegada titular, Joyce Coelho, teve acesso ao vídeo e informou que, conforme as imagens mostradas, não houve crime de assédio.

“O adolescente que aparece nas imagens tem 16 anos, não sendo mais considerado vulnerável pela lei. O crime só se configura caso haja violência ou ameaça, e ainda existe o elemento de hierarquia que prevalece nesses casos, e o que não acontece ali”, afirmou a delegada, por meio de nota.