O desmatamento da Mata Atlântica entre 2017 e 2018 caiu 9,3% em relação ao período anterior (2016-2017), que por sua vez já tinha sido o menor desmatamento registrado pela série histórica do Atlas da Mata Atlântica, iniciativa da Fundação SOS Mata Atlântica e do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), que monitora o bioma desde 1985.

De acordo com o estudo, a Paraíba está entre os nove estados que têm nível do desmatamento zero, que é quando o desmatamento é abaixo de 100 hectares. Uma das áreas paraibanas destacadas fica na região de Mataraca, localizada próximo a Mamanguape.

Além da Paraíba, o Ceará, Alagoas, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Pernambuco, São Paulo e Sergipe integram a lista.

Marcia Hirota, diretora executiva da Fundação SOS Mata Atlântica, destaca que o resultado positivo tem relação com ações afirmativas de monitoramento sistemático e combate ao desmatamento empenhadas por órgãos ambientais estaduais, polícia ambiental, Ministério Público e Ibama nos últimos anos.

“Esses dados comprovam como o acompanhamento da sociedade civil e investimentos dos governos no cumprimento da Lei da Mata Atlântica, por meio dos órgãos de conservação, fiscalização e controle, trazem resultados concretos. Este tipo de ação precisa ter continuidade”, observa.

Os estados de Minas Gerais, Paraná, Piauí, Bahia e Santa Catarina ainda mantêm índices de desmatamento considerado ‘inaceitáveis’.