Um dos emails afirma que usará “atiradores de elite para explodir a cabeça da sua mãe”, e pede 10 mil dólares em bitcoins para desistir de matá-la. Também faz alusões ao assassinato de Marielle Franco.

Pode ser só coincidência, mas dias depois da revelação bomba do The Intercept, publicada neste domingo (9/6), que colocou em cheque a legitimidade dos processos da Operação Lava Jato contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o deputado David Miranda (PSOL-RJ), marido do jornalista Glenn Greenwald, um dos autores da série de reportagens e principal figura do site, passou a receber mensagens com ameaças de morte e tentativa de extorsão de um grupo paramilitar do Rio de Janeiro.

Em um dos emails recebidos, os criminosos mostram as informações que sabem sobre a mãe de Miranda, e ameaçam usar atiradores de elite para “explodir a cabeça dela”.

Em seguida, o texto faz referência ao assassinato de Marielle Franco, colega de partido de Miranda, dando a entender que os autores da ameaça também seriam milicianos ligados ao crime da vereadora. “Veja que não deixamos nenhuma evidência forense sobre a galinha preta desossada da Marielle Franco”.

No último parágrafo, a mensagem faz uma extorsão, pedindo o envio de 10 mil dólares em bitcoins, que deveriam ser pagos até o final de junho, para evitar o assassinato da mãe. Os autores assinam a mensagem como “UR-MV: Unidos do Realengo – Marcello Valle”.

Segundo os assessores da bancada do PSOL no Congresso, existem semelhanças de estilo entre esta mensagem e a série de ameaças que levaram o ex-deputado Jean Wyllis a desistir do seu mandato – abrindo a vaga que foi preenchida justamente por David Miranda.

Em sua conta de Twitter, o deputado e também jornalista afirma que “esse é só um dos emails que recebi. Não mostramos todo o conteúdo porque é uma das piores coisas que alguém pode ler… Uma pessoa que escreve um email desse é doente, está a solta por aí. Já abri um inquérito na Polícia Federal em março. Até agora nada. Sigo lutando”.

David Miranda@davidmirandario

Esse é só um dos email que recebi. Não mostramos todo o conteúdo pq é uma das piores coisas que alguém pode ler… Uma pessoa que escreve um email desse é doente, está a solta por aí. Já abri um inquérito na @policiafederal em março. Até agora nada. Sigo lutando.Daniel Adjuto✔@DanAdjutoEm 1ª mão, o e-mail com ameaças e tentativas de extorsão ao dep. David Miranda. Assessores veem semelhança com o que era enviado ao ex-deputado Jean Wyllis, que desistiu do mandato após ser ameaçado.

Com Forum