O pontífice fala ainda que eles devem atuar “sem interesses pessoais, egoístas ou agendas ocultas, num contexto de transparência e imparcialidade”

O Vaticano divulgou nesta quinta-feira, 4, um vídeo em que o papa Francisco aparece cobrando que juízes sejam imparciais. “(Eles) devem seguir o exemplo de Jesus, que nunca negocia a verdade. Rezemos para que todos aqueles que administram a justiça operem com integridade e para que a injustiça que atravessa o mundo não tenha a última palavra”, diz o religioso na mensagem.

Ele cobra que os juízes sejam “isentos de favoritismos e das pressões que possam contaminar as decisões que devem tomar”. O pontífice fala ainda que eles devem atuar “sem interesses pessoais, egoístas ou agendas ocultas, num contexto de transparência e imparcialidade”.

Sergio Moro

Nas redes sociais, a mensagem foi apontada como uma referência ao ex-juiz Sergio Moro, atualmente ministro da Justiça e Segurança Pública. Ele é alvo de uma série de denúncias após vazamento de mensagens. Moro teria influenciado a ação de procuradores da força-tarefa da Lava Jato no processo envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). 

Com agência Brasil