Atraso por banco em avaliações técnicas e falta de conclusão em obras da Energisa e Cagepa retardam cronograma

A Prefeitura Municipal de Campina Grande, por meio da Secretaria de Planejamento, decidiu adiar o início programado das vistorias – a serem feitas pelos futuros mutuários, das casas e apartamentos do Complexo Aluízio Campos, representantes da construtora e do banco financiador. Pelo cronograma, seria neste dia 12 de agosto, mas a nova data será anunciada em breve.

O adiamento se deve ao fato de que o Banco do Brasil, instituição financeira financiadora da obra, não terminou as vistorias técnicas em todo o conjunto de 4.100 casas e apartamentos. Além disso, a Cagepa e a Energisa não ligaram a água e energia em todas casas.

Um dia você pensou em um canal de TV para assistir em todas as plataformas de comunicação. Prepare-se. Esse canal está chegando.

Desta forma, as pessoas que foram contempladas com as unidades habitacionais apenas poderão proceder diretamente à vistoria das suas moradas quando estas questões forem sanadas integralmente, segundo a Seplan.

Inicialmente, a vistoria estava prevista para acontecer a partir da próxima segunda-feira, 13, prologando-se até o dia 30 de agosto. O novo cronograma desta ação será divulgada oficialmente em breve, pois a meta é que a entrega oficial do complexo aconteça em outubro, quando Campina Grande vai comemorar mais um aniversário de emancipação política.

Com assessoria