A Polícia Federal prende o banqueiro Eduardo Plass em nova etapa da Operação Hashtag, desbodramento da Lava Jato no Rio de Janeiro.

A 4ª Vara da Justiça Federal em Campina Grande decretou, na tarde desta sexta-feira (02) as prisões preventivas de seis empresários investigados durante a Operação Famintos, que investiga fraudes na merenda escolar e em licitações da Prefeitura de Campina Grande. Eles tinham sido presos temporariamente desde o último dia 24 de julho.

Tiveram as prisões temporárias convertidas em preventivas os empresários Frederico Brito Lira, Luis Carlos Ferreira de Brito Lira, Flávio Souza Maia, Severino Roberto Maia de Miranda, Kátia Suênia Macedo Maia e Marco Antônio Querino da Silva.

Os demais presos temporariamente foram liberados, já que o prazo das prisões foi concluído. Entre os liberados estão as ex-secretária de Educação de Campina Grande, Iolanda Barbosa e o chefe de licitações do município Helder Giusepe Casulo. A ex-secretária cumpria prisão domiciliar.

VEJA TAMBÉM

Da redação